Notícias Astral

Dedetização em escolas: é necessário?

Dedetização em escolas: é necessário?

 

Quando pensamos em escola, já imaginamos um ambiente seguro e sem problemas para as crianças e adolescentes, certo? Porém, as pragas urbanas são a preocupação por conta de serem possíveis causas de doenças. Mas, muitas pessoas se perguntam se o serviço de Dedetização em escolas é necessário. Saiba sobre o assunto neste post, confira.

Dedetização de escolas: por que é tão importante?

Pensando na escola como um ambiente cercado por pessoas, e na sua grande maioria crianças e adolescentes, pensar o tratamento do ambiente e deixá-lo o mais saudável possível deixa de ser apenas uma opção e torna-se um dever.

A dedetização de escolas é necessária para a segurança do ambiente e também para todos os frequentadores do local.

É preciso realizar a dedetização de escolas?

As pragas urbanas representam um grande risco a saúde dos frequentadores da escola, por isso a dedetização de escolas é uma obrigação moral. Isso garante mais saúde e qualidade de vida para todos os alunos, professores e funcionários da escola.

A dedetização é uma obrigação nas escolas?

Como se trata de uma questão de saúde, a dedetização se tornou uma obrigação legal. Diferentes órgãos estaduais possuem leis e normas para a dedetização de escolas ou, pelo menos, do refeitório, para que as atividades aconteçam de forma normal.

Em âmbito federal, existe a norma imposta pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A norma diz que as escolas municipais devem ser dedetizadas pelo menos uma vez por ano, para que ocorra o envio e a distribuição da alimentação escolar.

Porém, o ideal é que haja um plano de dedetização de uma vez a cada seis meses para garantir a saúde total do ambiente.

Executando os serviços com esta periodicidade, a escola protege seus alunos e funcionários de determinadas doenças, processos alérgicos, contaminações e outros males que podem ser transmitidos por estas pragas (ratos, cupins, baratas, entre outros).

Os produtos químicos são aplicados em um momento em que as escolas encontram-se absolutamente vazias, não havendo qualquer risco de desencadear qualquer processo alérgico ou outros riscos oferecidos pelos desinfetantes, ou seja, a saúde de nossos alunos é duplamente protegida.

Como começar a prevenção?

Para prevenir que existam pragas na instituição, é necessário contratar o serviço de uma empresa controladora desses animais e é importante lembrar que a organização do local contribui para evitar o surgimento ou proliferação dos bichos urbanos. É recomendado manter toda a área externa da escola limpa, sem acúmulo de lixo ou entulho.

Deve ser feito o corte do gramado, do mato no terreno e na calçada da escola. Também é importante organizar as latas de lixo com recipientes adequados para o lixo orgânico e o reciclável, em latões com tampa e retirada do material sempre que as lixeiras estiverem cheias.

No interior da escola, todas as salas e corredores devem ser limpos e higienizados constantemente, assim como os banheiros.

Espaços com maiores concentração de papéis, como a biblioteca e a secretaria, devem estar organizados sempre. Dispensas com os alimentos devem ser regularmente vistoriadas. Deve-se ter uma atenção especial aos parques e quadras, além das áreas próximas às instituições, pois são espaços em que as crianças ficam com frequência.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram